Seja bem vindo ao nosso site Portal Serrita PORTALSERRITA.COM.BR - OS MELHORES EVENTOS ESTÃO AQUI!!

Buscar  
Brasil

Arroz importado será vendido a R$ 4 por quilo, diz Conab

Publicada em 15/05/2024 às 10:42h - 5 visualizações Blog do Edenevaldo Alves

Link da Notícia:
Compartilhe
   

Arroz importado será vendido a R$ 4 por quilo, diz Conab

O presidente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), Edegar Pretto, confirmou que o arroz de países do Mercosul que a estatal vai repassar a pequenos varejistas das regiões Norte, Nordeste e Sudeste será vendido ao preço máximo de R$ 4 por quilo. A informação foi antecipada pelo jornal O Globo desta terça-feira (14).

 

Em entrevista a uma rádio do Rio Grande do Sul, Pretto afirmou que o preço máximo do cereal será estampado na embalagem, que levará a logomarca da companhia e do governo federal. A medida deve atender, principalmente, comerciantes do Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Ceará e Pernambuco, disse Pretto. O edital com as regras para a compra das primeiras 104 mil toneladas de arroz deverá ser publicado ainda nesta terça-feira.

 

“Infelizmente, subiu [o preço]. Tem a questão logística que precisamos reconhecer para tirar a produção das indústrias e levar para armazéns, atacados. É por isso que esse arroz que vamos comprar ele vai ser embalado com uma embalagem especial do governo federal e vai constar na embalagem o preço máximo que deve ser vendido ao consumidor. O preço que vai custar para o consumidor é R$ 4 o quilo. Isso vai estar estabelecido, já mandamos rodar a embalagem”, disse Pretto em entrevista à rádio CDN, de Santa Maria (RS).

 

Na semana passada, através de Medida Provisória (MP), o governo federal abriu crédito extraordinário de R$ 416 milhões para a Conab subsidiar a compra do arroz e mais R$ 100 milhões para a equalização dos preços, que é justamente o subsídio para bancar a diferença das cotações nos mercados e garantir a venda mais barata aos varejistas que serão atendidos na operação.

 

A importação não será feita diretamente pela Conab. Na operação autorizada pela MP, a companhia fará a compra do arroz importado por outras empresas brasileiras. O edital com os detalhes e regras vai exigir a comprovação de que o arroz foi adquirido no exterior, mas o objetivo da medida é estimular as empresas brasileiras a importar o produto, que será comprado pela Conab e repassado com subsídio a varejistas.

 

“Agora serão 104 mil toneladas e vamos destinar especificamente para essas regiões mais distantes, como Rio de Janeiro, São Paulo, Bahia, Ceará e Pernambuco. São as principais regiões para onde o arroz será enviado justamente para não correr nenhum risco de desabastecimento”, completou Pretto.

 

O presidente da Conab disse na entrevista que o arroz que será comprado do Mercosul não vai ser destinado ao Rio Grande do Sul, mas que a companhia estuda adotar operação semelhante no Estado, com a compra da produção local e venda subsidiada aos consumidores gaúchos.

 

“Este arroz que vai ser importado do Mercosul não é para estar no Rio Grande do Sul, mas queremos fazer a mesma operação, comprando arroz do nosso mercado local, da nossa produção, para vender subsidiado para os consumidores”, disse Pretto. “A partir do momento que o governo entra no mercado fazendo regulação de preços, colocamos o preço para baixo”, completou o dirigente.

 

Edegar Pretto disse que a estatal tomará “todo cuidado para que a medida não venha a competir com a produção nacional”, concentrada no Rio Grande do Sul, Estado afetado pelas chuvas e inundações. “É por isso que não vamos comprar tudo de uma vez, vamos comprar conforme a necessidade”, pontuou na entrevista à rádio CDN.

 

Pretto ainda rebateu “ondas de desinformação” sobre a possibilidade de desabastecimento de arroz no país. “Não tem nenhuma necessidade de correr aos mercados, fazer estoque. Se tivesse isso a nível nacional, direção dos consumidores a mercados para fazer estoque, é que poderia trazer problemas para a nossa produção. Temos arroz. Essa é uma medida de prevenção. Queremos proteger especialmente, neste momento, os consumidores para evitar que os preços possam subir”.

 

Pretto ressaltou que 17% da produção de arroz do Rio Grande do Sul ainda estava em campo para ser colhida no momento que começaram as fortes chuvas no Estado. Cerca de 8% da produção foi atingida, disse ele. A Conab estima em, ao menos, 230 mil toneladas de perdas do cereal.

 

“O que conseguimos levantar é que nós tivemos 8% desse total da safra que ainda estava na lavoura e foram atingidos pelas águas. E tem uma quantidade de produtos nos armazéns que não conseguimos mensurar, além da questão logística pra escoar a produção a regiões mais distantes, como Norte, Nordeste, Sudeste”, acrescentou




ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Hora Certa

Curta nossa Fan Page!
Publicidade Lateral
ATEL TELECOM
ATEL TELECOM
Anuncie Aqui
Estatísticas

Visitas: 21602697

Usuários Online: 1

Parceiros
Blog do Alvinho PatriotaSertão EventosEventos WESite MisériaPetrolina NewsAtel TelecomRádios.com.brOnline Rádio BoxCâmara de Vereadores de SerritaRádios Online Brasil
WWW.PORTALSERRITA.COM.BR
Copyright (c) 2024 - Portal Serrita - Todos os direitos reservados
site, tv, videos, video, radio online, radio, radio ao vivo, radio matutos, internet radio, webradio, online radio, ao vivo, musica, shows, top 10, music, entretenimento, lazer, áudio, rádio, música, promocoes, canais, noticias, Streaming, Enquetes, Noticias,mp3,Blog, Eventos, Propaganda, Anuncie, Computador, Diversão e Arte, Internet, Jogos, Rádios e TVs, Tempo e Trânsito, Últimas Notícias, informação, notícia, cultura, entretenimento, lazer, opinião, análise, jogos, Bandas, Banda, Novos Talentos, televisão, arte, som, áudio, rádio, Música, música, Rádio E TV, Propaganda, Entretenimento, Webradio, CD