Sábado, 19 de Outubro de 2019

Buscar  
Brasil

Publicada em 26/02/17 às 08:20h - 223 visualizações
ONG implementa novas tecnologias sociais de armazenamento d’água no Sertão pernambucano

Fonte: Blog do Carlos Britto


 (Foto: Portal Serrita)

O Centro de Educação Comunitária Rural (Cecor), situado em Serra Talhada (PE), no Sertão do Pajeú, iniciou a construção de novas tecnologias sociais de armazenamento de água e incremento à produção de alimentos do Programa Pernambuco Mais Produtivo (PE+P) nos municípios de Santa Cruz da Baixa Verde, Triunfo, Flores, Carnaíba, Quixaba e Santa Terezinha, todos no Pajeú.

No total, serão construídas 270 novas tecnologias, sendo 50 tanques de pedra, 20 barreiros lonados e 200 abrigos de secagem. Essas tecnologias estão sendo construídas na propriedade das famílias rurais que já receberam as cisternas calçadão. O Cecor já concluiu a meta da primeira etapa do PE+P, sendo construídas 3.775 cisternas calçadão de 52 mil litros e está executando atualmente a segunda etapa, que tem como meta a construção de 2.025 cisternas em vinte e três municípios dos Sertões do Pajeú e Moxotó.

Conheça as novas tecnologias:

Tanque de pedra (ou caldeirão): É uma tecnologia comum em áreas de serra ou onde existem lajedos, que funcionam como área de captação da água de chuva. São fendas largas, barrocas ou buracos naturais, normalmente de granito. O volume de água armazenado vai depender do tamanho e da profundidade do tanque. Para aumentar a capacidade, são erguidas paredes na parte mais baixa ou ao redor do caldeirão natural, que servem como barreira para acumular mais água. É uma tecnologia de uso comunitário. A água armazenada é utilizada para o consumo dos animais, plantações e os afazeres domésticos. Lavar a roupa é uma das práticas mais comuns.

Abrigo de Secagem: São pequenas casas de alvenaria (medindo 5 m x 2,5 m) que servem para estocagem da produção de grãos e forragens. Os abrigos de armazenamento surgiram a partir da demanda da cisterna calçadão.

Barreiro lonado: Tanque longo, estreito e fundo escavado no solo, que armazena água por mais tempo, diminuindo a evaporação durante a estiagem. Diferente do barreiro comum, o tipo lonado tem o seu fundo e superfície cobertos por uma lona plástica, com capacidade de armazenar mais de 150 mil litros.




ATENÇÃO:Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:


Hora Certa

Estatísticas
Visitas: 16243167 Usuários Online: 149


Publicidade Lateral
Associado AblogPE



Giro de Notícias

Fan Page

Parceiros

WWW.PORTALSERRITA.COM.BR OS MELHORES EVENTOS ESTÃO AQUI!
Copyright (c) 2019 - Portal Serrita - Todos os direitos reservados