Seja bem vindo ao nosso site Portal Serrita!

Buscar  
Pernambuco

Recife é a metrópole do País onde os pobres são mais pobres, aponta pesquisa

Publicada em 08/04/2022 às 14:43h - 18 visualizações Blog PE Noticias

Link da Notícia:
Compartilhe
   

Recife é a metrópole do País onde os pobres são mais pobres, aponta pesquisa

Ter uma renda certa não é mais a garantia de que o dinheiro é suficiente para manter uma vida digna. O cenário devastador no bolso da população se espalha por todo o Brasil e ganha contornos ainda mais dramáticos no Recife. Em 2021, R$ 1.378 era a renda média dos brasileiros que vivem nas maiores cidades do País. Isso quer dizer que cerca de 40% da população (80 milhões de pessoas) está vivendo com o pior rendimento médio dos últimos dez anos.

 

Na Região Metropolitana do Recife, a renda média passou a ser a terceira pior dentre as metrópoles brasileiras: R$ 831,66. No recorte dos mais pobres, é aqui onde a situação de vulnerabilidade mostra-se ainda pior. Já que o Grande Recife detém o título de metrópole onde os mais pobres têm o pior rendimento do País.

 

O impacto do período mais intenso da pandemia de Covid-19 na renda dos brasileiros foi mensurado pelo Boletim Desigualdade das Metrópoles, do Observatório das Metrópoles em parceria com a PUC do Rio Grande do Sul.

 

Segundo os dados levantados, a renda média per capita do trabalho dos 40% mais pobres, que estava em R$ 195 no quarto trimestre de 2020, subiu para R$ 239 no quarto trimestre de 2021. Ao mesmo tempo em que a renda dos 10% mais ricos caiu de R$ 6.917 em 2020 para R$ 6.424 em 2021 na média das metrópoles do País.

 

Mesmo com a recuperação dos mais pobres, o boletim aponta que essa parcela da população não conseguiu recuperar o patamar de renda do começo de 2020. Hoje, seus rendimentos médios ainda são 8,9% menores em relação ao patamar imediatamente anterior à pandemia.

 

De acordo com o coordenador do estudo, o professor da PUCRS Andre Salata, os mais pobres perderam aproximadamente um terço da renda, mas os mais ricos não perderam, no primeiro ano pandêmico. O quadro, no entanto, muda ao fim de 2021, já que os mais pobres conseguiram espaço para, mesmo que de forma informal, incrementar a renda.

 

“Os segmentos mais baixos foram os mais atingidos, porém, a possibilidade de se reincorporar ao mercado de trabalho em atividades informais é mais fácil do que na atividade formal. A possibilidade de montar uma banca de camelô, que é uma prestação de serviços onde não existe contratação de trabalho formal, é muito diferente do contrato que um trabalho com carteira assinada exige”, relatou Ribeiro.

 

Ainda assim, no Recife a facilidade para melhorar a renda parece não ter sido encontrada pelos mais pobres. O boletim mostra que na região metropolitana da capital pernambucana, os 40% mais pobres possuem o pior rendimento do País na comparação com as demais metrópoles.

 

Embora as cidades do Nordeste, historicamente defasadas no quesito renda em relação às cidades das demais regiões, estejam majoritariamente encabeçando a lista, o Grande Recife é posto na pior situação, com rendimento médio de R$ 104, 46, atrás de metrópoles como João Pessoa (R$ 104,97), Salvador (R$ 127,64), Natal (R$ 128,39) e Teresina (R$ 141,65).

 

“Recife, assim como as demais capitais do Nordeste, tem sua economia baseada em serviços, que foram os primeiros afetados pela pandemia, parando as atividades e retomando por último pelo mesmo com a mesma intensidade anterior à pandemia. Cidades com essas características têm realmente maior dificuldade de recuperação econômica”, justifica o doutor em Economia e professor da Faculdade Nova Roma, Antonio Carvalho.

 

No Recife, a renda média dos mais pobres passou de R$ 155 no quarto trimestre de 2019 para R$ 91 no mesmo período de 2020, chegando aos R$ 104 no quarto trimestre de 2021. A renda dos 10% mais ricos ficou em R$ 4.155 no último trimestre do ano passado, enquanto os 50% intermediários apresentaram no mesmo período renda média de R$ 764.

 

Em todos os estratos, o dinheiro encolheu ao longo dos últimos três anos. Mas os mais pobres foram os que tiveram a maior queda quando comparado com o rendimento de 2019 e 2021: – 33%. Os mais ricos acompanharam uma redução de 22% na renda, enquanto a população na faixa intermediária, – 20%.

 

De 2019 a 2021, a razão entre os rendimentos foi de 51,7 no Grande Recife, denotando o avanço da desigualdade de renda e colocando a região atrás apenas de João Pessoa nesse quesito. Mesma posição ocupada quando levado em conta apenas o total de pessoas vivendo em domicílios com renda de ¼ do salário mínimo, já que o grande Recife manteve ao fim de 2021 a segunda maior taxa do País: 39,8%.

 

“O elevado grau de informalidade da atividade econômica no Nordeste faz com que existam muitas famílias desenvolvendo atividades informais ou pequenos negócios cujo grau de informalidade, com geração de emprego e renda para essas pessoas ainda é baixo. Isso contribuiu para que tenhamos ainda uma renda per capita, somada às características de emprego, muito baixa”, aponta Carvalho.

 

Lista da renda média per capita por metrópoles: 

  • Média nacional: R$ 1.378,35 (pior dos últimos 10 anos)
  • Distrito Federal R$ 2.022,91
  • Florianópolis R$ 1.895,68
  • São Paulo R$ 1.679,8
  • Curitiba R$ 1.559,84
  • Porto Alegre R$ 1.521,59
  • Belo Horizonte R$ 1.449,57
  • Rio de Janeiro R$ 1.444,19
  • Grande Vitória R$ 1.409,83
  • Goiânia R$ 1.347,89
  • Vale do Rio Cuiabá R$ 1.210,83
  • Aracaju R$ 1.125,22
  • Natal R$ 1.024,52
  • Belém R$ 1.018,83
  • Fortaleza R$ 1.002,23
  • Macapá R$ 996,11
  • Salvador R$ 951,12
  • Teresina R$ 936,6
  • Maceió R$ 903,83
  • João Pessoa R$ 884,96
  • Recife R$ 831,66
  • Manaus R$ 824,94
  • Grande São Luís R$ 739,93
  •  

Fonte: Boletim Desigualdade nas Metrópoles

Por Lucas Moraes/JC

 




ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Hora Certa

Curta nossa Fan Page!
Publicidade Lateral
Graduação Uniplan
ATEL TELECOM
Graduação Uniplan 02
ATEL TELECOM
Anuncie Aqui
Estatísticas

Visitas: 21208860

Usuários Online: 13

Parceiros
Blog do Alvinho PatriotaSertão EventosEventos WESerrinha FMSite MisériaBlog Santa Cruz 24 hsPetrolina NewsBlog Paulo BenjeriAtel TelecomRádios.com.brOnline Rádio BoxCâmara de Vereadores de Serrita
WWW.PORTALSERRITA.COM.BR
Copyright (c) 2022 - Portal Serrita - Todos os direitos reservados
site, tv, videos, video, radio online, radio, radio ao vivo, radio matutos, internet radio, webradio, online radio, ao vivo, musica, shows, top 10, music, entretenimento, lazer, áudio, rádio, música, promocoes, canais, noticias, Streaming, Enquetes, Noticias,mp3,Blog, Eventos, Propaganda, Anuncie, Computador, Diversão e Arte, Internet, Jogos, Rádios e TVs, Tempo e Trânsito, Últimas Notícias, informação, notícia, cultura, entretenimento, lazer, opinião, análise, jogos, Bandas, Banda, Novos Talentos, televisão, arte, som, áudio, rádio, Música, música, Rádio E TV, Propaganda, Entretenimento, Webradio, CD