Seja bem vindo ao nosso site Portal Serrita!

Buscar  
Pernambuco

Pernambucanos terão conta de luz mais cara no fim deste mês de abril; veja de quanto pode ser o aumento

Publicada em 21/04/2022 às 09:20h - 27 visualizações Blog PE Noticias

Link da Notícia:
Compartilhe
   

Pernambucanos terão conta de luz mais cara no fim deste mês de abril; veja de quanto pode ser o aumento

Como nada sai de graça, a conta do setor elétrico vai chegar até o fim deste mês ao bolso dos pernambucanos. A partir do próximo dia 29 de abril entrará em vigor a nova tarifa de energia elétrica, com aplicação do Reajuste Tarifário Anual, cuja proposta ainda será analisada pela Aneel – com previsão para a próxima reunião do dia 26. Embora não tenha ainda homologado o reajuste em Pernambuco, o que passou em outros estados nordestinos, inclusive os atendidos por empresas pertencentes à Neoenergia, traz um alerta pelo patamar na casa dos 20%.

 

De acordo com a própria Aneel, as distribuidoras não são mais obrigadas a enviar pleito de reajuste à agência reguladora, o que impede o conhecimento prévio da proposta tarifária. Mas a julgar pelas tarifas já aprovadas, na próxima semana o impacto também deverá ser grande no Estado.

 

Na última reunião extraordinária da diretoria da Aneel, realizada na última terça-feira (19), para se ter uma ideia, nos estados onde atua a Neoenergia, Rio Grande do Norte e Bahia, as altas foram de, respectivamente, 20,55% e 21,35% para os consumidores residenciais. A justificativa foram os encargos setoriais e os custos de distribuição e de aquisição de energia, que puxaram para cima a correção.

 

Em Pernambuco, no ano de 2021, a Neoenergia teve reajuste tarifário médio de 8,99%, sendo 7,46% o percentual aplicado aos consumidores residenciais de baixa tensão. Um aumento na casa dos 20% representaria uma elevação quase três vezes maior do que fora registrado no ano anterior.

 

Ainda em 2021, documentos internos da Aneel já apontavam que em 2022 a alta das tarifas cobradas pelas distribuidoras seria na ordem de 21,04%, “avaliado todo o universo de custos das distribuidoras e incluídos esses impactos das medidas para enfrentamento da crise hídrica”.

 

Em seu balanço divulgado no quarto trimestre de 2021, a Neoenergia Pernambuco apontou um avanço de 23% nos custos com energia no comparativo ano a ano, ainda assim o lucro líquido foi de R$ 376 milhões em 2021 (+R$ 159 milhões frente o resultado de 2020 ou avanço de 73%).

 

Na inflação oficial, mensurada pelo IPCA, mesmo que no acumulado do ano até março tenha apresentado uma redução de 3,49%, a energia elétrica residencial já acumula em 12 meses uma alta de 23,16%.

 

Apesar de o governo federal ter finalizado no último dia 16 de abril a cobrança da bandeira tarifária escassez hídrica, que eleva o valor da conta R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos, com a promessa de redução na conta, os reajustes tarifários anuais ainda trazem uma carga alta da situação crítica vivida ao longo do último ano pelo setor energético do País, quando vivenciou a pior seca dos últimos 91 anos.

 

Sem planejamento adequado do governo federal, segundo já apontaram especialistas, foi preciso lidar às pressas com o acionamento de usinas termelétricas – mais caras – para garantir o abastecimento durante o momento de forte escassez hídrica.

 

Com as distribuidoras comprando mais energia de fonte térmica, só a aplicação das bandeiras tarifárias não foi suficiente para cobrir os gastos, o que implica numa elevação maior do reajuste anual para compensar inclusive os empréstimos que ainda estão sendo contraídos pelas distribuidoras e que são pagos, em linhas gerais, pelos consumidores.

 

Além do próprio reajuste tarifário, o consumidor ainda terá pela frente um reajuste das próprias bandeiras tarifárias, mesmo que por ora não seja impactado por esse valor, já que a previsão do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) é de que até o fim do ano o País siga com a bandeira tarifária verde – sem acréscimos na conta.

 

Mas, quando a aplicação for necessária, as bandeiras tarifárias podem ficar até 57% mais caras, caso seja aprovada a proposta de reajuste em consulta pública aberta pela Aneel, que abarca reajuste dos valores já a partir da bandeira amarela.

 

Na reunião da última terça-feira, para além dos estados que são atendidos pela Neoenergia no Nordeste, foram homologados também os reajustes do Ceará (em média 25,09% para os consumidores residenciais) e de Sergipe (média de 16,88% para consumidores residenciais)

 




ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Hora Certa

Curta nossa Fan Page!
Publicidade Lateral
Graduação Uniplan
ATEL TELECOM
Graduação Uniplan 02
ATEL TELECOM
Anuncie Aqui
Estatísticas

Visitas: 21208881

Usuários Online: 32

Parceiros
Blog do Alvinho PatriotaSertão EventosEventos WESerrinha FMSite MisériaBlog Santa Cruz 24 hsPetrolina NewsBlog Paulo BenjeriAtel TelecomRádios.com.brOnline Rádio BoxCâmara de Vereadores de Serrita
WWW.PORTALSERRITA.COM.BR
Copyright (c) 2022 - Portal Serrita - Todos os direitos reservados
site, tv, videos, video, radio online, radio, radio ao vivo, radio matutos, internet radio, webradio, online radio, ao vivo, musica, shows, top 10, music, entretenimento, lazer, áudio, rádio, música, promocoes, canais, noticias, Streaming, Enquetes, Noticias,mp3,Blog, Eventos, Propaganda, Anuncie, Computador, Diversão e Arte, Internet, Jogos, Rádios e TVs, Tempo e Trânsito, Últimas Notícias, informação, notícia, cultura, entretenimento, lazer, opinião, análise, jogos, Bandas, Banda, Novos Talentos, televisão, arte, som, áudio, rádio, Música, música, Rádio E TV, Propaganda, Entretenimento, Webradio, CD