Seja bem vindo ao nosso site Portal Serrita!

Buscar  
Política

Em visita a Juazeiro do Norte-CE, Sérgio Moro se diz decepcionado com Bolsonaro, nega perseguição a Lula e critica o governador Camilo Santana

Ex-ministro chegou ao Cariri no fim da manhã e ainda tem agenda prevista em Fortaleza nesta semana

Publicada em 06/02/2022 às 20:11h - 29 visualizações Blog do Roberto Gonçalves

Link da Notícia:
Compartilhe
   

Em visita a Juazeiro do Norte-CE, Sérgio Moro se diz decepcionado com Bolsonaro, nega perseguição a Lula e critica o governador Camilo Santana

Pela primeira vez no Ceará como pré-candidato à Presidência da República, o ex-ministro e ex-juiz Sergio Moro (Podemos) falou sobre seus principais adversários nacionais. Ele diz ter se decepcionado com o presidente Jair Bolsonaro (PL) e nega ter perseguido o ex-presidente Lula (PT) quando era juiz. O político ainda criticou a conduta do governador do Ceará, Camilo Santana (PT), durante o motim da Polícia Militar.

 

Ele desembarcou, na manhã deste domingo (6), em Juazeiro do Norte, no Cariri. O ex-juiz, que também passará por Fortaleza, busca aproximação com o eleitorado cearense. No Estado, ele lançará ainda uma carta de compromisso com os evangélicos, tentando atrair essa fatia dos eleitores que foi decisiva em 2018.

 

Moro exaltou a “proximidade com os cearenses” ao relembrar as duas crises na segurança pública do Estado em que atuou quando era ministro. “Na primeira, provocada pelo crime organizado, o Ministério veio socorrer o Estado. Debelamos a crise, tiramos lideranças criminosas para presídios federais, tanto que não ocorreram mais essas crises”, disse.

 

MOTIM DA PM

Em seguida, ao citar o motim da Polícia Militar do Ceará (PMCE), ele criticou a conduta do governador Camilo Santana (PT). “Foi uma greve ilegal, havia uma reclamação, mas a greve não podia ocorrer. Viemos atender a população para que o Governo do Estado pudesse negociar, o que acho que não foi bem feito, porque gerou um desapontamento das forças policiais, o que refletiu nos índices de criminalidade em 2020 e 2021”, disse.

 

Moro chegou a Juazeiro do Norte por volta de 11 horas e foi recepcionado por eleitores no aeroporto. Quem também esperou o ex-ministro no local foi o prefeito da Cidade – e correligionário – Glêdson Bezerra (Podemos). O mandatário presenteou o visitante com um busto da imagem de Padre Cícero. O senador Eduardo Girão (Podemos) também compõe a comitiva.

 

Em seguida, o ex-juiz seguiu para a Colina do Horto, onde fica a Estátua de Padre Cícero, tradicional ponto turístico e religioso do Cariri. O local também virou parada – quase – obrigatória de políticos que visitam a região e buscam a aproximação com o eleitorado devoto do “Padim”.

 

EM BUSCA DOS ELEITORES

Desde o fim da semana passada, Moro está no Ceará. Ele já teve encontros com o senador Eduardo Girão, seu principal aliado no Ceará. A intenção de Moro é atrair mais aliados da região, que historicamente é alinhada a nomes como do ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e do ex-presidente Lula (PT).

 

Moro disse que irá rebater durante a campanha a acusação de que agiu politicamente ao condenar o ex-presidente Lula. “A Lava Jato não foi só a prisão de Lula, ele foi só mais um entre diretores, gerentes e políticos inescrupulosos que foram presos”, afirmou.

 

O ex-juiz disse ainda considerar que o Supremo Tribunal Federal (STF) cometeu “o grande erro do judiciário brasileiro” ao anular as sentenças contra o ex-presidente proferidas por ele. “Lula é, hoje, o símbolo da impunidade do Brasil”, disse.

 

EX-ALIADOS

Sobre o ex-aliado e atual presidente, Moro disse não se arrepender de ter assumido o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

 

“A palavra é decepcionado, desapontado, mas arrependido, não. Era um presidente que dizia ser contra a corrupção, que faria reformas, faria outras alianças, mas não fez nada disso. O Brasil está estagnado, há pessoas sofrendo, passando fome, além dele ter desmantelado o combate à corrupção”, concluiu.

 

O ex-ministro também foi questionado sobre o motivo de não aceitar debates com o também pré-candidato Ciro Gomes. “Os reais adversários são Lula e Bolsonaro, queremos romper essa polarização”, concluiu.

 

PADRE CÍCERO

A visita do ex-juiz ao Ceará ocorre também em um novo momento de desgaste de seu antigo aliado com a região. Na semana passada, durante transmissão ao vivo nas redes sociais, o atual presidente chamou assessores de “pau de arara”, expressão pejorativa para se referir aos nordestinos.

 

O presidente também confundiu a cidade de Juazeiro do Norte, no Ceará, com algum município pernambucano. “Falaram que eu revoguei o luto de Padre Cícero. Lá do Pernambuco, é isso mesmo? Que cidade que fica lá?”, perguntou.

 

“Cheio de pau de arara aqui e não sabem em que cidade fica Padre Cícero?”, acrescentou o presidente. Ao ser informado de que a estátua fica em Juazeiro do Norte, ele concluiu. “Parabéns aí. Ceará, desculpa aí, Ceará”, disse.

 

TURBULÊNCIA

Por outro lado, o próprio Moro enfrenta um momento de turbulência em sua pré-campanha. Ele é acusado de suposta sonegação de impostos sobre os pagamentos que recebeu da consultoria Alvarez & Marsal, responsável pela administração judicial de empresas condenadas pela Lava Jato.

 

Moro rebateu que tenha recebido dinheiro de forma ilegal. “Já prestei todos os esclarecimentos sobre isso, mostrei os documentos, a regularidade de minha relação com a empresa privada. Jamais recebi dinheiro de empresa investigada”, disse.

 

Na última sexta-feira (4), O subprocurador-geral Lucas Furtado pediu ao Tribunal de Contas da União (TCU) que declare a indisponibilidade de bens do ex-ministro por conta das suspeitas de crime. Em reação, senadores do Podemos – entre eles Eduardo Girão – acionaram a Procuradoria-Geral da República para investigar o sub procurador por abuso de poder.

 

AGENDA NO CEARÁ

Ao longo dos próximos dias, a previsão de aliados é de que Moro tenha uma agenda recheada de conversas com políticos e empresários cearenses, passando por municípios como Crato, Barbalha, Limoeiro do Norte, Morada Nova e Fortaleza.

 

Na Capital, o ex-juiz lança, na próxima terça-feira (8), o livro “Contra o Sistema da Corrupção”, no qual ele relata a experiência vivida na Lava Jato.

 

Em Fortaleza, Moro também planeja lançar uma carta-compromisso com os evangélicos. No texto, o ex-ministro deve criticar as políticas de “ideologia de gênero” e se posicionar de forma contrária a flexibilizações na legislação sobre o aborto. A mensagem também deve ter um cunho de valorização da política e de combater a corrupção




ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.

Deixe seu comentário!

Nome
Email
Comentário


Insira os caracteres no campo abaixo:








Hora Certa

Curta nossa Fan Page!
Publicidade Lateral
Graduação Uniplan
ATEL TELECOM
Graduação Uniplan 02
ATEL TELECOM
Anuncie Aqui
Estatísticas

Visitas: 21209002

Usuários Online: 14

Parceiros
Blog do Alvinho PatriotaSertão EventosEventos WESerrinha FMSite MisériaBlog Santa Cruz 24 hsPetrolina NewsBlog Paulo BenjeriAtel TelecomRádios.com.brOnline Rádio BoxCâmara de Vereadores de Serrita
WWW.PORTALSERRITA.COM.BR
Copyright (c) 2022 - Portal Serrita - Todos os direitos reservados
site, tv, videos, video, radio online, radio, radio ao vivo, radio matutos, internet radio, webradio, online radio, ao vivo, musica, shows, top 10, music, entretenimento, lazer, áudio, rádio, música, promocoes, canais, noticias, Streaming, Enquetes, Noticias,mp3,Blog, Eventos, Propaganda, Anuncie, Computador, Diversão e Arte, Internet, Jogos, Rádios e TVs, Tempo e Trânsito, Últimas Notícias, informação, notícia, cultura, entretenimento, lazer, opinião, análise, jogos, Bandas, Banda, Novos Talentos, televisão, arte, som, áudio, rádio, Música, música, Rádio E TV, Propaganda, Entretenimento, Webradio, CD